Advogada e contadora, Paula Alves prestigia debate sobre Direitos LGBTQIA+ na Emerj

Evento foi aberto pela diretora-geral da Emerj, a desembargadora Cristina Tereza Gaulia

 

Nesta quarta-feira (1°), a Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro realizou um debate sobre os Direitos LGBTQIA+. ‘Dezembro vermelho: antidiscriminação (des) igualdades e (in) diferenças reflexões sobre os direitos LGBTQIA+’. A advogada e contadora Paula Alves prestigiou o debate, que ocorreu em um dia de luta, o dia 1º de dezembro, que é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

 

“Todos nós somos responsáveis pela conscientização dos Direitos LGBTQIA+ e estar aqui hoje é muito importante. O respeito é algo que deve permear nossas relações sociais. E desmistificar o dezembro vermelho é muito necessário”, afirma Paula Alves.

Leia mais  Como o mercado da vida saudável está trazendo produtos de qualidade e diferenciados

 

A data foi escolhida pela Assembleia Mundial de Saúde com o apoio das Organizações das Nações Unidas (ONU). E o mês de dezembro foi o escolhido para ser o mês de conscientização e combate contra a doença, o ‘Dezembro Vermelho’.

 

O encontro foi transmitido pelas plataformas Zoom e YouTube e aberto pela diretora-geral da EMERJ, a desembargadora Cristina Tereza Gaulia. Ela é doutora em Direito pela UVA.