Bruno Maher, Coaching e analista comportamental, ensina 4 truques contra o efeito sanfona

Bruno Maher

Sua maior dificuldade é manter o peso após chegar em seu objetivo?
Você segue a dieta à risca, se dedica aos exercícios físicos e chega ao peso desejado. Só que um tempo depois, deixa de lado os hábitos saudáveis, volta a levar uma vida desregrada e, ao se pesar, percebe que já recuperou os quilos perdidos. Já viveu a situação? Ela caracteriza o chamado efeito sanfona, nome dado aos repetidos ciclos de perda e ganho de peso corporal.

Uma variação anual normal de ganho e perda de massa considerada normal fica entre três e cinco quilos. Quando percebe-se que essa alteração é maior, acima dos dez quilos, já é caracterizada como “efeito sanfona”.

É importante ressaltar que, após o término da dieta restritiva, se não for criada uma nova rotina, com a adoção de novos hábitos saudáveis, a tendência é voltar a comer para compensar o período que foi visto como uma fase de privação. É por isso que muitos voltam a engordar.
Mas o efeito sanfona pode sim ser combatido, eu aqui vou das 4 dicas essenciais:
*1. Mude sua mentalidade*

Se organizar para novos hábitos à mesa como uma reeducação alimentar (e não como uma restrição) aumenta a chance de mudar de vida de forma definitiva, cultivando um comportamento saudável que dificilmente será abandonado depois.
A dieta não deve nunca ser vista como um castigo ou um sacrifício.
Ao criar novos hábitos, é importante seguir horários regrados para se alimentar e principalmente passar a praticar exercícios físicos. Os exercícios físicos, devem ser de forma prazerosa, não forçando você ir de forma obrigada e acabar desistindo.

Leia mais  Maratona Online ajuda jovens a ter mais segurança na escolha da carreira

*2. Escolha bem seu profissional de emagrecimento*

A escolha de um profissional de saúde para o emagrecimento, é fundamental tanto quanto ter uma balança dentro de casa. Não basta apenas fazer uma consulta e sair do consultório com um cronograma de dieta, e sim é preciso um acompanhamento.
Vale ressaltar, que cada paciente se adequa há um programa de emagrecimento, fazendo com que a rotina ande de forma conjunta.
*3. Dê um basta no sedentarismo*

As atividades físicas são fundamentais e necessárias no seu processo de emagrecimento, dão qualidade de vida, mantém o equilíbrio e continuidade do seu controle de peso. Além de tudo, importante frisar que o ganho de massa muscular, ajuda na diminuição do percentual de gordura, fazendo com que o processo sanfona, seja mais difícil de acontecer.

*4. Fuja das dietas da moda*

Como falamos a pouco, a dieta de cada paciente deve ser adequada de forma consciente e equilibrada. É importante adequarmos uma dieta, com que o paciente não sofra e não fique restrito.

Por Bruno Maher
@ecllinic