CAMPINAS RECEBE FRANQUIA DA ACADEMIA DO ROCK

Com a missão de ensinar a cantar ou tocar, gerando maior autoconfiança e realizando sonhos.

Que o Rock`n Roll é paixão isso ninguém discute. O gênero se consagrou, desde seu início, com grupos e ícones que se fazem presentes até hoje. Grandes nomes do Rock’n Roll são referência para bandas de sucesso e para novas bandas e nomes que surgem diariamente pelo mundo afora. Mas quando se fala que o Rock pode ser um negócio lucrativo, pensa-se imediatamente em shows ou empresariar algum bom artista. Mas não, pode ser lucrativo quando se investe numa escola que tem como base o ensino ficado no bom e velho Rock’n Roll.

A paixão pelo rock fez com que o empresário Marcelo Freitas, criasse em 2011 uma escola, a Academia do Rock, para ensinar música e valores como uma banda, onde os integrantes colaboram e interagem com o público e dão sempre o seu melhor. Com uma demanda grande, e avaliando um mercado promissor, fez com que o empresário curitibano entrasse no ramo das franquias. “Inauguramos a primeira franquia em Curitiba em agosto de 2016, no mesmo ano saímos do Paraná e inauguramos em São Paulo nossa primeira Unidade da Academia do Rock na cidade de Santo André e agora a primeira unidade em Campinas”, comenta Marcelo.

A unidade de Campinas inicia suas atividades no último dia 10 de outubro. Localizado no Parque Prado, a Academia do Rock conta com nove salas de aula totalmente equipadas e distribuídas num espaço de 190 m², um estúdio para ensaios devidamente isolados para prática musical e um mini auditório equipado e com palco.

O empresário Armando Rinaldi Neto, conta que estava pesquisando franquias no segmento de tecnologia(TI) ou comercialização de vinhos, mas no final, a paixão pelo Rock´n Roll falou mais alto. “A proposta da escola me permite aliar os conhecimentos de administrador, empreendedor e a paixão pela música”, avalia.

Leia mais  Economista-chefe do Daycoval acredita em queda da Selic na próxima reunião do Copom, dia 29

Sobre a Academia do Rock

A Academia do Rock surgiu para suprir uma carência no mercado em atender alunos que buscavam algo diferente das convencionais escolas de músicas da cidade. “Uma proposta contemporânea onde o aluno aprende a tocar, ensaia com uma banda de rock e sobe no palco a cada semestre para trocar de faixa”, explica Marcelo Freitas, fundador do empreendimento.

Hoje a Academia do Rock possui mais de 700 alunos, que vão dos 4 aos 68 anos. “Nosso público é variado. Temos a criança que gosta do rock, quer aprender um instrumento até o adulto, empresário, que busca na escola e nas aulas de rock, uma forma de desestressar do dia a dia. E não para por aí, pois o quadro de alunos da terceira idade, que buscam aprender o rock, por gostarem do estilo ou de um ídolo em específico ou apenas para acompanhar os netos e filhos vem crescendo”, explica Marcelo.

Desenhar a escola focado no clima do rock foi essencial para cativar os alunos e com isso a formatação de novas bandas. Em 7 anos a Academia do Rock já formou mais de 450 bandas para subir no palco e dar um show . “O Rock Hour talvez seja o maior festival de bandas de alunos de escolas de música do Brasil” diverte-se Marcelo.

A Academia do Rock pretende levar esse modelo para cada cidade brasileira com mais de 200 mil habitantes.