Chá de Lingerie e Divenhaus: empresas com foco nas mulheres modernas

Daiany Scheer Nagao, idealizadora de ambas, sabe que chá de panela não é mais um evento que agrada ao público feminino contemporâneo

A empresa Chá de Lingerie nasceu em 2004, quando a empresária Daiany Scheer Nagao encarava a maratona de planejar seu casamento.

Então, quando se deparou com a falta de uma “despedida de solteira” que não envolvesse rolo de macarrão, avental ou conjuntos de plásticos para a cozinha, decidiu unir o útil ao agradável: usou todo o conhecimento técnico para a produção de festas que adquiriu na faculdade de eventos ao universo das lingeries, “mundo” no qual ela praticamente cresceu por sua mãe ter uma fábrica de roupas íntimas.

E, assim, o negócio foi um sucesso: isso porque ela supriu o nicho de que muitas noivas queriam inovar nessa festa com as amigas, mas não tinham como.

“Para que o tradicional chá de panela, se a mulher pode ter um evento só dela e ainda começar a nova vida de casada com um armário de lingeries lindo?”, instiga Daiany.

Daiany Scheer Nagao

Festa com o jeito da noiva

Um dos diferenciais é a equipe ir até o local desejado pela noiva ou a contratante – que pode ser uma ou mais amigas, a mãe, irmã etc. – já que as convidadas podem vir de diversos lugares da cidade e até mesmo do Brasil.

Sexólogas e bate-papos sobre intimidade com estilo são algumas das muitas atrações que podem incrementar ainda mais a festa.

“E o mais legal é que essa é uma comemoração da noiva e que pode ter somente a ‘cara’ dela. Diferentemente do casamento, em que a decoração, os comes e bebes ou até as lembrancinhas também precisam estar de acordo com o noivo, por exemplo, nesse caso ela pode usar e abusar dos seus gostos em cada detalhe”, ressalta a empresária.

As lingeries da marca são pensadas para mulheres de todos os biótipos, em cores e modelos que variam dos básicos aos mais elaborados. Conjuntos, corpetes, corseletes, espartilhos, pijamas tradicionais, assim como camisolas variadas, inclusive a da noite de núpcias, estão entre as opções.

“Vale lembrar que a noiva não vai usar lingerie apenas na lua de mel ou nas ocasiões com o marido. Ela precisa de peças mais confortáveis que se adaptem aos looks do seu dia a dia ou um pijaminha mais leve para aquele dia em que ela apenas quer se aconchegar no sofá”, lembra.

Sendo assim, a noiva pré-seleciona as peças que gostaria de ganhar e as convidadas compram os produtos que ela escolheu, porém, sem ela saber com quais será presenteada, o que é uma das graças da festa. E a vantagem: todas têm a certeza de que a noiva irá gostar da peça, da cor e que irá servir, sem a necessidade da troca no dia seguinte.

Essa é uma comemoração da noiva e que pode ter somente a ‘cara’ dela

Mudanças com o tempo

Com a veia empresarial sempre detectando novas oportunidades, Daiany buscou inovar e incrementar a Chá de Lingerie: em 2018 projetou a Divenhaus, unindo um “espaço só para mulheres” e com uma equipe totalmente feminina, para também oferecer um local físico para as clientes.

Leia mais  Marca Brasileira de Street Wear vira moda e fatura R$ 40 MILHÕES

Além da loja, há toda a infraestrutura para a produção de chá de lingerie e demais eventos, mesclando a sofisticação e um “ar de sedução” em ambientes internos e externos, com salas exclusivas para confraternizações, palestras com sexólogas (o quarto secreto da “Safada Madrinha” com produtos eróticos para demonstração e experiências sensoriais que exploram os cinco sentidos, visando o bem-estar da mulher e do casal) e o que mais a imaginação para uma “festa do Clube da Luluzinha” mandar.

Inclusive, Daiany sugere o “Amiga Sexycreta” como uma forma de unir a mulherada agora nas confraternizações de fim de ano, mais um tipo de festa pensada para que as amigas se unam com o intuito de diversão e, de quebra, ganhem produtos realmente agradáveis.

“De cada poltrona aos mínimos detalhes, tudo foi pensado com muito carinho, pois as mulheres gostam desses momentos. Com uma vida tão corrida, deixar um pouco as preocupações de lado e vir curtir algumas horinhas com as amigas, seja em um chá de lingerie ou em uma palestra sobre autoestima, onde a descontração e as gargalhadas são garantidas, é algo que todas desejam e precisam em sua rotina”, pontua.

Portanto, para que chá de panela se você pode fazer um chá de lingerie? E para que um café da tarde em casa, se você pode unir as amigas em um lugar exclusivo e projetado só para a mulherada? Viva a modernidade!

Serviço:

Chá de Lingerie – www.chadelingerie.com.br e @chadelingeriebr

Divenhaus – www.divenhaus.com.br e @divenhaus

Tels.: (11) 5184-1067 e 99681-0990