Coach ministra palestra online e gratuita para mães

A coach de mães Mariana Branco explica como ajudar crianças com dificuldades alimentares

Criança pode brincar com a comida?

A coach de mães Mariana Branco, do curso online do Criando AMORas, desmistifica o assunto durante a sua palestra no Congresso Online de Atualização em Alimentação Complementar (Conalco IV), congresso que já está em sua quarta edição e que, este ano, tem como tema “Dificuldades Alimentares: origem, prevenção e tratamento”.

Direcionado a profissionais que trabalham com crianças e os pais, o congresso é online, gratuito e acontece de 18 a 21 de março.

Na palestra “A aproximação lúdica em torno dos alimentos”, que será exibida no dia 20 de março, às 14h30, a especialista explica como os adultos podem aproximar as crianças de alimentos como frutas, legumes e verduras, tanto por meio do brincar como pela própria linguagem do adulto com as crianças.

“Esse é justamente o tema do curso online ‘Meu filho não come’, do Criando AMORas, que já ajudou dezenas de mães que viviam momentos de muita angústia durante as refeições”, explica a coach de mães que também tem formação em Ludoterapia com enfoque Psicanalítico e é coautora do livro “Contos que curam: educação emocional através dos contos”, pela Literare Books.

E-book “Como se conectar com a sua comida e melhorar a alimentação de toda a família”

Segundo Mariana Branco, aprender a comer faz parte do desenvolvimento, mas algumas crianças precisam de mais ajuda do que outras nesse processo.

“Por isso, é importante criar oportunidades para que a criança viva em um ambiente familiar favorável a essa aprendizagem”, orienta.

No caso de crianças que se recusam a experimentar e fazem birras durante a refeição, uma dica é promover associações positivas tanto longe das refeições quanto na hora de preparar e oferecer a comida caseira do dia a dia.

Mariana lembra que por trás do mau comportamento dos filhos pode haver um pedido de ajuda.

“Quando a criança faz birra diante de um prato, ela pode estar, na verdade, muito desconfortável e até com medo de comer determinados alimentos. O brincar poderá ajudá-la a elaborar as suas angústias e dificuldades diante dos alimentos”, explica.

A palestra online com foco na alimentação infantil

A aproximação lúdica também ajuda a criar momentos de familiarização com os alimentos, o que é fundamental para o processo de aprender a comer.

A comida criativa faz parte do curso online da coach

“É importante destacar que o brincar que me refiro não é no sentido da distração, mas sim voltado à conexão e respeito aos alimentos, contribuindo para que a criança olhe para o seu próprio prato, reconheça cheiros, texturas e sabores e tenha assim prazer e curiosidade em provar”, explica.

Leia mais  Fitness: Camilla Lewin dá dicas de exercícios para fazer em casa

A palestra ainda trará dicas de livros infantis para estimular a curiosidade das crianças pela alimentação saudável e abordará o uso da comida divertida, também chamada de pratinho divertido ou comida criativa.

“A comida divertida pode ser usada com o propósito de ajudar a criança a ter a coragem de se aproximar dos alimentos, vencendo a barreira do medo de experimentar”, esclarece Mariana Branco.

10 dicas para fazer pratinhos divertidos:

  1. Faça a comida divertida como surpresa para o seu filho no café da manhã ou nas principais refeições do dia;
  2. Criem juntos: encare como uma atividade especial entre pais e filhos sem distrações de tablets, TVs e smartphones;
  3. Deixe a criança fazer sozinha para comer ou apenas para brincar e assim se aproximar, de forma gradual, dos alimentos;
  4. Inclua no prato alimentos que a criança gosta e não gosta de comer;
  5. Faça pratinhos divertidos com a comida caseira do dia a dia, ou seja, com alimentos como legumes de diversas cores e texturas, arroz, feijão, batata etc.;
  6. Apresente diferentes texturas e cores nesses pratinhos;
  7. Aposte também nas lancheiras escolares mais criativas e afetivas;
  8. Seja prático: use cortadores e moldes, como moldes de ovo e pão;
  9. Tenha bom senso: o pratinho divertido não pode ser condição única para a criança comer;
  10. Faça do seu jeito, ou seja, não precisa ser um desenho perfeito.

Sobre o Criando AMORas

Criando AMORas é uma iniciativa física e digital criada pela jornalista e coach de mães Mariana Branco, que também tem formação em Ludoterapia com enfoque Psicanalítico.

Na sua primeira etapa, o projeto envolveu a realização de oficinas infantis, em São Paulo, com enfoque na aproximação lúdica em torno dos alimentos.

A coach de mães Mariana Branco

O curso online “Meu filho não come: aprenda a despertar no seu filho o prazer em experimentar os alimentos” é direcionado a mães que precisam de ajuda para lidar com a recusa alimentar dos filhos.

Está estruturado em 10 Módulos com aulas, materiais de apoio e Desafios Semanais. Ao todo, são 11 aulas gravadas para as mães assistirem onde e quando quiserem, além de 12 Bônus como eBooks, receitas de nutricionistas para fazer com as crianças e vídeo-aulas de especialistas parceiros.

Para saber mais, acesse: www.criandoamoras.com.br

(Via Pri Silvestre Comunicações)