Com famosos na cartela de clientes, advogada usa flores para vencer depressão e se tornar designer floral de sucesso

Quem passa pelo Estúdio Tetê Castanha, na Vila Nova Conceição, área nobre de São Paulo, não imagina a história que há por trás do sucesso da designer floral. Há 9 anos, antes de empreender, Tetê era uma advogada tributarista bem-sucedida, que sofreu um processo depressivo após sucessivas tentativas para engravidar. Diante da busca para vencer a depressão, decidiu seguir a recomendação de uma amiga e focou suas atenções para uma nova ocupação a fim de conseguir reverter seu quadro de saúde naquele momento. Foi então que se inscreveu num curso para aprender a fazer arranjos. Lá, trocou experiências e aprendizados com várias mulheres de diversas idades e experiências.

“Eu sempre gostei muito de ter flores na minha casa. Comprava no supermercado, na feira… Acho que elas trazem bem-estar, energia e coisas boas. Como gosto de sempre ter flores em casa, no momento em que eu estava precisando trazer uma mudança na minha vida, resolvi fazer um curso de flores. Eu queria algo que pudesse relaxar minha cabeça, mas que me trouxesse um novo conhecimento. Queria que fosse algo diferente do que já tinha feito. Então resolvi fazer o curso para sempre manter minha casa bonita e com todos os benefícios que as flores trazem”, conta Tetê sobre o início de sua nova empreitada – totalmente despretensiosa em relação a um possível negócio.

A confecção de arranjos acabou indo de ‘válvula de escape’ da depressão para pedidos de amigas que passaram a admirar a arte de Tetê com as flores. Ela começou dando conta da demanda com a produção sendo realizada na varanda de seu próprio apartamento. E após a considerável crescente no número de pedidos, trabalhar em casa já não comportava mais a produção. A partir daí surgiu o Estúdio Tetê Castanha, que faz muito sucesso com o toque único que a empresária dá em cada arranjo. O estúdio começou com portas fechadas, afinal, o objetivo era apenas ter mais espaço para trabalhar. Mas após a vizinhança descobrir o trabalho de Tetê, ela acabou recebendo muitos pedidos para abrir as portas ao público para vendas presenciais.

Leia mais  Unhas francesinhas com glitter são tendência; saiba como adotar

“Eu acho que nunca percebi que isso poderia virar um negócio de sucesso. Tudo foi acontecendo naturalmente e de uma forma muito rápida. Fui investindo em algo que eu me apaixonei e colocando tudo o que eu sentia no meu trabalho. Fui ficando apaixonada por aquilo e fazendo algo com prazer e amor. Então eu nunca pensei só no sucesso em si, mas sim no prazer que aquele trabalho me dava. A hora que eu vi, já estava no estúdio e eu não tinha essa dimensão do tamanho que cresceu, afirma a empresária.

Para Tetê, seu trabalho com as flores representa superação. “Depressão é uma doença, então não é que você resolva todos os seus problemas diante disso, porque é uma doença de altos e baixos. Você encontra um caminho, uma superação… Você se sente útil, produtiva… Aquilo é fruto do seu trabalho. Todos os medos e monstros que aparecem na tua cabeça diminuem. Ajuda demais e acho que se não fosse por essa conquista do trabalho, teria sido muito difícil a superação e até mesmo o diagnóstico e tratamento”, avalia.

Ela também fala sobre o quanto a cobrança para ser mãe contribuiu com sua depressão. Entretanto, garante ser algo que não a incomoda mais. “Essa cobrança já me incomodou muito, mas hoje, não mais. Eu tiro de letra e as pessoas nem falam sobre isso comigo atualmente. Na verdade, só te incomoda aquilo que você deixa, e hoje eu já não deixo isso me incomodar. Já está superado para mim. Foi essa cobrança o porquê de não dar certo, porque a vida inteira eu sempre me cobrei muito. Sou extremamente exigente comigo mesma”, analisa.
assessoria – acessmidia