Como o bronze na laje superou a crise e lucrou ainda mais na pandemia

Érika Bronze ficou conhecida após o clipe ‘Vai Malandra’, de Anitta. Ela foi a responsável pelos biquínis de fita isolante que fizeram sucesso e alavancaram a busca pelo bronzeamento na laje. A laje de Érika virou febre entre a mulherada e, em pouco tempo, tinha filas para marcar o bronze. Além disso, Érika patenteou seu bronzeador, o biquíni e criou sua própria marca de produtos. E não parou por aí! A empresária começou a levar o conhecimento da técnica através de cursos e workshops.

Porém, no ano passado, Érika também sentiu as consequências da pandemia. Por conta da quarentena, a laje precisou ficar fechada por meses, o que gerou a necessidade de se reinventar e focar nas vendas online.

”Quando precisei fechar a laje, fiquei muito preocupada em como iria me manter e continuar com minhas funcionárias. Foi aí que resolvi focar na venda online, para que a mulherada não deixasse de fazer a marquinha na piscina ou até mesmo na laje de suas casas. Foi uma surpresa muito grande pra mim, deu muito certo. Hoje, 70% do meu faturamento é de venda online. Logo precisei contratar uma equipe só para o site e os resultados são incríveis”, conta a empresária, que além de ter se reinventado no mercado online, hoje é coach de personal bronze em todo Brasil.

Leia mais  Personal shopper Melissa Biscoto responde a todas as tendencias sobre enxoval de bebê para 2020

Érika continuou com os workshops e no dia 10 de maio, no Rio de Janeiro, a empresária vai falar sobre a evolução do seu negócio e como conseguiu se superar durante a pandemia.