Empreendimento curitibano vende 30% na fase de pré-lançamento e especialista aponta para retomada da construção civil

O edifício em questão é o Bosco Centrale, da GT Building, que foi lançado em novembro e tem previsão de entrega para abril de 2023

A virada do ano representa para muitas pessoas um período de cumprir promessas como emagrecer, retomar os estudos, procurar um novo trabalho e até mesmo comprar um imóvel. Para quem deseja a última opção, o mercado da construção civil tem uma boa notícia: 2020 deve ser um momento favorável para comprar imóveis devido aos preços atrativos e as taxas de juros que cabem no bolso.

Quem afirma isso é Fábio Tadeu Araújo, especialista do setor imobiliário, economista e sócio da Brain Inteligência Estratégica – empresa de pesquisa e consultoria em negócios com destaque no mercado imobiliário. De acordo com ele, 2020 será um excelente ano para a construção civil por diversos motivos, sendo que um dos principais é o menor volume de imóveis em estoque dos últimos quatro anos. “Um índice da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) apontou que estamos no menor patamar de estoque, o que significa diretamente que é a oportunidade ideal para novos lançamentos e investimentos com um bom equilíbrio de preço para vendedor e o comprador”.

Araújo complementa dizendo que a economia também é fator fundamental para alavancar o setor. “De acordo com uma pesquisa que realizamos, estamos com uma das menores taxas de juros da história, sendo que os juros reais estão na prática 0 e os juros para o investidor estão negativos, o que facilita a conversação para todos os envolvidos da área imobiliária. Ainda há a expectativa de que a taxa reduza um pouco mais, o que tornará esse cenário ainda mais positivo”, finaliza.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e pelo Grupo Zap, divulgada no início de 2020, mostrou que o segundo e o terceiro trimestre de 2019 marcaram um crescimento significativo de potenciais compradores de imóveis. De acordo com o estudo, 38% dos entrevistados afirmaram ter a intenção de comprar uma propriedade nos próximos meses. Isso, aliado à expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) que em 2019 marcou a retomada do setor da construção civil subindo 2% após cinco anos consecutivos em queda, com expectativa de que chegue a 3% em 2020, é um ótimo sinal para público comprador e empresas.

 

Empreendimento curitibano vende 30% na fase de pré-lançamento

O Bosco Centrale, criação da GT Building em parceria com a Gadens Incorporadora e com a Teig Empreendimentos Imobiliários, foi pré-lançado em dezembro de 2019 e, menos de dois meses depois, já 30% dos apartamentos vendidos. Esse fato, além de reiterar os dados das pesquisas, demonstra que o interesse da população tem mudado nos últimos anos, já que o centro da cidade voltou a ser uma opção desejada de moradia.

Leia mais  Roger Chedid é o mais novo autor da Trilha educacional

O diretor da GT Building, Alysson Sanches, explica o porquê. “Fizemos pesquisas internas e descobrimos um movimento de migração para os centros das cidades. Ou seja, mais pessoas estão pensando em voltar a morar em regiões urbanas para facilitar as tarefas diárias, economizando tempo, dinheiro e potencializando a qualidade de vida”, afirma.

Ele prossegue ao dizer que investidores também enxergaram no Bosco Centrale um novo modelo de negócio. “Justamente por estar havendo esse retorno às regiões centrais, as pessoas que não querem ou não podem comprar um imóvel podem alugar um apartamento e ter o mesmo estilo de vida. Por isso, investidores estão adquirindo propriedades no Bosco Centrale para que possam alugar e aumentar a renda”, completa.

 

Bosco Centrale é o primeiro edifício com bosque vertical em Curitiba

Além da ampla área dos apartamentos, que vão de 72m² a 105m², e dos gardens de 106m² a 168m² privativos, o Bosco Centrale, tem uma característica especial e inovadora: todos os moradores terão vista privilegiada de um bosque vertical que será instalado em toda a fachada desse edifício de alto padrão.

O empreendimento é um dos únicos do Brasil a possui esse visual e foi inspirado no famoso edifício Bosco Verticale, localizado em Milão (Itália). Assim como o prédio residencial europeu, o curitibano é um projeto de reflorestamento urbano que contribui para a preservação de áreas verdes no meio da cidade e cultiva a biodiversidade.

Com o mote de “No centro a natureza se ergue”, os arquitetos juntamente à equipe da GT Building quiseram fazer um edifício sustentável, em meio ao verde da natureza e que não perca o contato com a cidade grande. Por esse motivo, as áreas comuns do empreendimento, como a piscina e a academia, estarão na cobertura, no 22º andar. Um painel de flores resistentes às mudanças de clima serão o plano de fundo da piscina com borda infinita, enquanto a academia, com pé direito alto, possui extensão de 56 m² e passa a sensação de estar mergulhando na cidade.

O site do empreendimento é boscocentrale.com.br e também é possível visitar o apartamento decorado no espaço da GT Building, localizado na Av. N. Sra. Aparecida, 48 – Seminário, Curitiba.

 

Sobre a GT Building

A partir de um conceito inovador, aliado à tecnologia, modernidade, qualidade e diferentes projetos de vida, a GT Building faz parte do grupo GT Company, que desde 2017 empreende no setor imobiliário em Curitiba por meio da GT Invest. Com foco na construção de alta qualidade, nos comprometemos com a excelência, ideias inovadoras guiadas pelas mãos dos líderes, a incorporadora chega como uma das maiores empresas do ramo em Curitiba, com 18 empreendimentos, entre eles o All You Need, o Denmark e o Bosco Centrale.

www.gtbuilding.com.br