Vivien Munaro ensina a limpar máscaras e ambientes para prevenção contra o coronavírus

Exagerar na quantidade de produtos não aprofunda limpeza, explica Vivien Munaro.

Máscaras devem ser higienizadas em uma mistura de água e água sanitária.

Em tempos de combate ao novo coronavírus, manter mãos, objetos e ambientes limpos é uma das recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e preocupação geral. Saber a forma correta de higienizar cada coisa, porém, é mais importante do que se desesperar e exagerar na quantidade de produtos, alertou a especialista Vivien Munaro

Segundo o profissional, a camada proteica que cobre o vírus é muito frágil e pode ser facilmente quebrada com o uso de produtos químicos, como detergente, amaciante, sabão em pó ou similares. Quem está a frente da limpeza não deve se deixar enganar pela falsa impressão de que a quantidade do produto é o fator principal da profundidade da limpeza.

No caso das máscaras de tecido ou de algodão, o biólogo explicou que deve ser usada uma mistura de água com água sanitária.

“Ao chegar em casa devemos colocar a máscara em um recipiente com um litro de água e 10 mililitros de água sanitária ou uma colher de sopa do produto. Em seguida, fazemos e imersão da máscara durante 40 minutos”, orientou .Após o tempo determinado, a máscara deve ser novamente lavada com água e sabão. “Quando estiver seca, é importante que a máscara seja sempre colocada pelo elástico, sem tocar no tecido”, instrui Viven

E recomendável que as máscaras de tecido sejam trocadas a cada duas horas.

Leia mais  Manual do Homem Moderno faz curadoria inédita de promoções na Black Friday

“Durante o uso, as máscaras devem estar bem ajustadas ao rosto cobrindo o nariz e a boca. Elas são de uso individual para evitar o toque ao rosto. O ideal é que estejam sempre secas. Quando estiverem úmidas, devem ser trocadas. Em média, a troca deve ser feita a cada duas horas. O ideal é sempre ter pelo menos duas máscaras na bolsa”, EXPLICA

Para limpar ambientes, a recomendação é outra. “A principal recomendação é o uso do borrifador que, com água, pode economizar o produto e limpar com panos multiuso ou de algodão. Não precisa usar todos os produtos de uma vez para limpar a casa, é só ler o manual de cada um que dá para economizar”, afirmou Vivien

Em relação ao uso do sabão liquido e em pó, ressaltou que deve ser usado apenas para lavar roupas.

“A quantidade do produto líquido que cabe na tampa da embalagem é suficiente para lavar 10 quilos de roupas. Há quem use sabão em pó nos pisos de casa, mas gasta muita água e temos que prezar pela sustentabilidade”, disse.

No caso das louças, um gota de detergente basta para quebrar a barreira do vírus. Ainda de acordo com Leandro, não é preciso “lavar a casa”. “Limpar maçanetas, superfícies e piso com água sanitária diluída com água em um pano já é suficiente”, disse.