Covid-19 acarreta perda de cabelo reversível

Covid-19 acarreta perda de cabelo reversível

Covid-19 pode deixar uma série de sequelas na vida das pessoas.

Um dos efeitos, considerado secundário, é a queda de cabelo, situação que deixa tanto mulheres quanto homens apavorados.

A tricologista Carol Coutinho, do Rio de Janeiro, esclarece possíveis causas deste problema e afirma que não é uma queda permanente e que ela e sua equipe já estão com um protocolo exclusivo para a queda capilar pós covid.

Entenda a relação entre o covid e a queda capilar:

A queda capilar pós covid é causada por uma tempestade inflamatória que agride o organismo e o bulbo capilar intensamente.

Essa inflamação interrompe a fase de crescimento do fio causando o eflúvio Telógeno.

O eflúvio Telógeno pode acontecer a partir de um mês até quatro meses após o paciente ser infectado pelo covid.

Leia mais  Catarinense Ralalinda Fitness se reinventa na crise para atender consumidor final

Além desse fator, existem outros fatores importantes que pode contribuir para essa queda; o estresse psicológico, perda da imunidade, falta de vitaminas, perda de peso, podendo causar uma possível anemia.

Após o covid o que paciente tem que voltar a ter uma alimentação saudável, fazer uma série de exames laboratoriais para saber quais sequelas o covid pode ter deixado em seu organismo, beber bastante água, dormir bem, tentar ter uma recuperação o mais tranquila possível.

Protocolo exclusivo para queda capilar pós COVID-19:

No espaço Hair Care Carol Coutinho, o protocolo de atendimento ao cliente é intensivo, usando equipamentos que vão ajudar no processo anti-inflamatório, antioxidante, melhorando o energia celular, a circulação sanguínea, ajudando a cessar a queda e estimulando o crescimento do fio.