Projetos 100% brasileiros ajudam a fazer do mundo um lugar melhor

Soluções vão de máquina que produz água potável em países atingidos por desastres naturais a escola itinerante na África

Existe um Brasil que tem feito bonito mundo afora. Ele é representado por empresas que desenvolveram tecnologias inovadoras, 100% nacionais, que se tornaram soluções eficientes no esforço para ajudar populações em situações de risco em diversos países a superarem as mais diversas adversidades, sejam guerras, desastres naturais ou até mesmo dificuldade no acesso à educação.

A Fast Engenharia, maior empresa da América Latina especializada em overlays (como são conhecidas as estruturas modulares), está construindo 100 escolas itinerantes que percorrerão áreas isoladas da Costa do Marfim, na África Ocidental. As primeiras 14 estruturas serão entregues dentro de seis meses e terão como destino comunidades carentes com difícil acesso às escolas tradicionais.

As escolas itinerantes desenvolvidas pela Fast são estruturas sobre rodas, que podem ser rebocadas para diferentes regiões, conforme a necessidade. Elas são equipadas para oferecerem 12 cursos profissionalizantes em áreas como tecnologia, agronegócio, construção civil e prestação de serviços. Até 30 estudantes podem ser capacitados simultaneamente em cada uma das unidades.

“Esse projeto almeja capacitar profissionalmente parte da população da Costa do Marfim que até hoje vive em áreas isoladas para que essas pessoas possam aumentar seu poder aquisitivo e melhorar a sua qualidade de vida”, afirma Tatiana Fasolari, vice-presidente da Fast Engenharia.

Outro projeto brasileiro que está ajudando pessoas mundo afora é uma máquina capaz de produzir água potável. A tecnologia está sendo usada na Guerra na Ucrânia, e em países atingidos por graves desastres naturais, como Tonga, na Oceania, que enfrentou uma sequência de erupção vulcânica, terremoto e tsunami; Haiti, na América Central, que se recupera de um terremoto; e Madagascar, na África, devastada por ciclones.

Leia mais  Shoppings da Ancar Ivanhoe no Rio se unem a Cacau Brasil para arrecadar alimentos

“Quando nos deparamos com uma situação de crise humanitária, a escassez de água potável muitas vezes é um dos principais problemas que precisam de uma solução imediata. Nós ficamos extremamente orgulhosos por termos desenvolvido uma tecnologia capaz de ajudar as pessoas ao redor do mundo, no momento em que elas mais precisam de apoio”, afirma Fernando Silva, CEO da PWTech, startup responsável pelo equipamento.

A tecnologia foi desenvolvida em 2019 em parceria operacional com duas importantes universidades públicas: a Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP) e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Inicialmente, o objetivo era garantir água potável em regiões remotas do Brasil. Desde o ano passado, no entanto, o equipamento passou a ser referência na contingência de situações de calamidade ao redor do mundo.

Sobre a Fast Engenharia

Com mais de 35 anos de experiência no mercado de infraestruturas temporárias, a Fast Engenharia é a maior empresa da América Latina especializada em overlays. No Brasil, conta com sedes em São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ), além de escritórios em Buenos Aires (ARG), Lima (PER) e Milão (ITA). É reconhecida internacionalmente pelos selos ISO 9001, ISO 14000 e OHSAS, além de certificados por grandes instituições como a Fifa, IOC, Panam, FIA e ATP.

Sobre a PWTech

A PWTech acumula importantes premiações. Entre elas: é a número um no 100 Startups to Watch (na área de água e saneamento), GovTech BrazilLAB, Inovativa, finalista do Amcham Arena, além de Prêmio Startup do 13º Fórum de Inovação e Tecnologia da Câmara de Comércio Internacional França-Brasil de São Paulo (CCIFB-SP); Prêmio de Startup Destaque – Saúde e Alimentação InovAtiva e o 4º lugar entre as Startups TOP 10 FoodTechs do Open Startups.