Torneio de Educação Financeira está com inscrições abertas até 7 de outubro

Ampliar acesso ao tema desde a infância pode ajudar a mudar cenário de endividamento de jovens no país, afirma Bia Santos, CEO da Barkus

Desenvolver cidadania financeira e conhecimento com atividades dinâmicas sobre as situações cotidianas é o objetivo do Torneio de Educação Financeira, campeonato realizado pelo Instituto XP em parceria com a Associação Cactus e a Barkus com inscrições abertas até o dia 7 de outubro.

Nesta segunda edição do torneio, poderão participar professores e alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio do ensino público e particular do país. A competição acontece  de forma digital, via Whatsapp, por meio da inteligência artificial da Barkus, com atividades em vídeo, áudio e texto, alinhadas às competências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A CEO e fundadora da Barkus, Bia Santos, destaca que o estigma existente sobre educação financeira, como sendo um conteúdo apenas ligado à matemática ou conceitos como juros, inflação, entre outros, acaba afastando a população do aprendizado ainda na infância.

“O que a gente acaba ignorando é que atitudes e comportamentos financeiros também formam uma pessoa educada financeiramente, e ambos podem ser desenvolvidos desde a infância.” afirma Bia Santos.

De acordo com a empresária, é evidente a lacuna de conhecimento em educação financeira que existe entre os jovens brasileiros, o que provoca uma situação preocupante. “Hoje, quatro em cada dez jovens de 18 a 24 anos estão ou já estiveram com o nome sujo. São jovens que estão ali no início de carreira, no primeiro ou segundo emprego, que estão inadimplentes, com dificuldades para pagar as próprias contas”, lamenta.

Para Vitor Cardoso, de 18 anos, que ficou entre os 6 melhores colocados no Nordeste na primeira edição, o torneio mudou sua forma de pensar e agir.

“Eu gosto de estudar, eu tenho fome de conhecimento. Sempre gostei de matemática, mas nunca tinha ouvido falar sobre educação financeira até conhecer esse torneio. Ele abrangeu a minha mente sobre como lidar com o dinheiro, como movimentar o dinheiro, como usaria ele a meu favor. E abriu várias portas na minha vida, modificou a minha forma de pensar e meu modo de agir”, conta Vitor.

Para a estudante Débora Feitosa, aluna da Escola Dom Idílio José Soares, em Ouricuri, Pernambuco, os ensinamentos aprendidos com o torneio servirão para mudar o seu futuro.

“Eu tenho começado a pensar mais se eu realmente devo gastar o meu dinheiro com tal coisa, eu aprendi que o cartão de crédito não é uma coisa tão ruim assim desde que eu saiba usar. Eu sei que esses e outros ensinamentos vão servir para o meu futuro. Então, é bom participar desse Torneio e por ser pelo Whatsapp, eu não tenho um horário específico para responder as atividades e eu também não fico muito nervosa de alguém me observando. Fico mais tranquila e a professora me motiva a fazer essas atividades”, afirma Débora.

Leia mais  Tendências de confeitaria: Douglas Santos conta tudo em bate-papo exclusivo

Segundo a Diretora de Produtos do Ensino Médio, Ana Carolina Rozenberg, o torneio vai ser mais uma oportunidade de despertar o protagonismo dos jovens em sua jornada de educação.

“A competição é algo que os incentiva a buscar mais conhecimento e gera referências a outros estudantes, que veem os premiados e se inspiram neles. É este o modelo que acreditamos aqui na Cactus e vemos funcionando em nossas demais competições”, explica Ana Carolina Rozenberg.

Gabriela Torquato, head de Estratégia e Operações do Instituto XP, destaca que a iniciativa pode ser um apoio para os professores que querem levar a educação financeira para a sala de aula e desenvolver competências socioemocionais alinhadas à BNCC.

“Os desafios do torneio desenvolvem competências socioemocionais, indo muito além de finanças pessoais, é sobre o desenvolvimento de competências para a cidadania financeira,a exemplo da visão crítica e de longo prazo, planejamento, análise de contextos, riscos e projeto de vida. São conteúdos transversais que dialogam com desafios que podem ser facilmente explorados nas aulas nas escolas, e em diferentes disciplinas como Matemática, Geografia, História, Educação Física, entre outras. Por estarem alinhadas à BNCC e à matriz de competências da OCDE, são capazes de beneficiar indicadores relevantes de educação, como o PISA”, destaca.

Primeira edição

Em 2021, mais de 1.500 professores e aproximadamente 17 mil alunos participaram do campeonato. Neste ano, a expectativa é ultrapassar esses números e atingir a marca de 50 mil participantes.

Premiação

A premiação será feita por meio de um ranking de classificação nos quais os 100 melhores estudantes por nível, totalizando 300 alunos e 75 professores (15 por região) serão premiados com notebooks, kindles, vale-livro de R$100 e muito mais.

Inscrições

Para se inscrever, secretarias de educação, professores e estudantes devem acessar o link, ter acesso a um dispositivo que tenha o aplicativo WhatsApp, e seguir o passo a passo, conforme as indicações do site.

Cronograma :

Inscrições: Até 07 de outubro

Período de atividades : 10 de outubro a 13 de novembro

Cerimônia de premiação em dezembro

Inscrições: https://torneiodeeducacaofinanceira.com/