Cirurgião plástico explica a técnica ‘brazilian butt lift

Uma das cirurgias plásticas que está cada vez mais em alta nos Estados Unidos é o “brazilian butt lift”, que consiste em utilizar a gordura do próprio corpo através de uma lipoaspiração, onde a mesma é introduzida nos glúteos, dando volume e forma. Apesar do procedimento ser indicado como um dos mais seguros, está havendo um certo descontrole, onde o procedimento está sendo realizado por médicos sem especialização, resultando em mortes.

Na última semana, membros de diferentes conselhos médicos estaduais americanos se reuniram em Miami para discutir uma série de restrições da cirurgia. O médico cirurgião plástico brasileiro, Dr. Esmail Safaddine falou da cirurgia e dos cuidados ao realizá-la.

De acordo com o especialista, a lipoenxertia é hoje a melhor indicação se tratando de aumento glúteo, visto que, não existem produtos sintéticos no mercado nacional que em grandes quantidades sejam seguros.

“A gordura por ser do próprio corpo da paciente tem um risco mínimo de rejeição, e se feito em ambiente hospitalar e com todos os cuidados que são obrigatórios tem também risco mínimo de infecção”, explicou o médico.

Leia mais  Descubra as possibilidades do Eldorado Atibaia Eco Resort: Relaxamento e entretenimento garantidos!

Mesmo apresentando baixos riscos, o Safaddine destaca a TVP (trombose venosa profunda) e a Embolia Pulmonar, que são complicações que podem ocorrer após uma enxertia glútea e o risco gira em torno de 1/2%.

“De alguns anos pra cá, esse risco vem diminuindo porque mudamos a forma de aplicar, hoje a indicação é colocar a gordura acima do músculo, onde temos vasos menos calibrosos, e portanto risco menor de complicação”, disse.

Dentre os cuidados que precisam ser tomados, o Dr. Esmail orienta que a prevenção é sempre o melhor tratamento. Onde o uso de meia elástica, bota pneumática, uso de anticoagulantes e deambulação precoce ameniza consideravelmente o risco de complicações. Vale também levar em consideração saber o histórico prévio do paciente, pois existem pacientes com risco maior, como obesos, fumantes e pacientes em uso de anticoncepcional oral.

“Resumindo, a cirurgia de lipoescultura é segura, é a melhor indicação ainda quando falamos na estética de remodelação glútea e a prevenção é sempre o melhor remédio,” orientou.