Dra Fabiana Corio explica quais alimentos devemos banir do cardápio para manter a pele saudável

A pele oleosa é causada pelo excesso de produção de sebo pelas glândulas sebáceas e acarreta maior propensão ao surgimento das espinhas e dos cravos, e normalmente atinge até 90% das mulheres jovens.

A dermatologista Dra. Fabiana Corio explica que quando as glândulas sebáceas produzem mais sebo que o necessário, a pele torna-se gordurosa e brilhante, com poros dilatados principalmente na região central da face, nariz, bochechas e queixo.

Algumas doenças podem estar associadas à pele oleosa, tais como:

– Acne;

– Rosácea, condição que provoca vermelhidão e inchaços pequenos, vermelhos e cheios de pus no rosto;

– Dermatite seborreica, doença cutânea que provoca manchas descamativas e vermelhas na pele, principalmente no couro cabeludo;

– Hiperplasia sebácea, considerada uma proliferação benigna das glândulas sebáceas. Estudos indicam a manifestação de hormônios androgênicos em sua indução.

“Pele oleosa é algo muito sério e alvo de preocupação de muitas pessoas, infelizmente o cuidado para que esse tipo de coisa não aconteça deve ser feita nos hábitos e principalmente na alimentação, fator que influencia diretamente no desequilíbrio hormonal.” alerta Fabiana Corio.

Dra Fabiana Corio - Foto: Acervo Pessoal / Divulgação
Dra Fabiana Corio – Foto: Acervo Pessoal / Divulgação

Confira alguns alimentos que contribuem em deixar a pele oleosa:

Açúcar refinado
O açúcar refinado está presente em diversos alimentos, como doces, industrializados, sucos artificiais, refrigerantes, farinha branca e achocolatados.

A ingestão excessiva desses alimentos faz com que o corpo produza mais hormônios andrógenos e insulina. “Dessa forma, o corpo reage apresentando inflamações em que ocorre o aumento da produção de sebo na pele e o entupimento dos poros, deixando a pele mais oleosa que o natural, resultando em cravos e espinhas.” explica a dermatologista.

Frituras
As frituras são inimigas de uma pele bonita e saudável, as substâncias presentes nas frituras não são metabolizados adequadamente pelo corpo causando diversas inflamações, na pele e até mesmo no corpo causando celulites. Assim como o consumo de açúcar refinado, o consumo excessivo de frituras também impulsiona a produção de hormônios andrógenos, com isso, as glândulas sebáceas produzem ainda mais óleo, o que faz com que a pele fique com um aspecto mais gorduroso e oleoso.

Leia mais  Nasce Bento, filho do Médico endocrinologista Dr. Daniel Bratan e da empresária Andrya Naara

Por isso, sempre que possível, evite preparar os alimentos em óleo e dê preferência para outras opções de preparo mais saudáveis.

Bebidas alcoólicas
Quando consumido mais do que o ideal, as bebidas alcoólicas afetam a absorção se zinco pelo organismo. Esse mineral é responsável por combater as acnes no rosto.

Então, a pele oleosa tende a ser mais acneica, quando fica sem a ação do zinco tende a ficar ainda mais propícia ao aparecimento de acnes.

Além disso, o excesso de álcool pode causar envelhecimento precoce da pele, ressecamento, e desenvolver dermatites, rosáceas e psoríase.

A pele é a nossa primeira barreira de proteção contra uma série de agentes externos, sejam eles a poluição, os raios solares ou mesmo microorganismos nocivos. Por essa razão, é fundamental ficar atento a qualquer sinal de alterações nessa estrutura.

“Diante disso, podemos afirmar que a rotina de cuidados e atenção com a pele é fundamental em qualquer fase da vida. Procure um especialista capacitado em cuidar da saúde da sua pele, tenha em mente que cada pessoa é única, e portanto, precisa de um tratamento específico para as necessidades de sua pele”, finaliza a Dra. Fabiana Corio.

Saiba mais através do Instagram @drafabianacorio