Empresário brasileiro, que vive nos Estados Unidos, acredita em uma forte retomada da economia americana

Daniel Dantas

Daniel Dantas ainda diz que, com a vacinação avançada, há infinitas possibilidades de ganhos e trabalho nos EUA

A pandemia gerada pelo COVID19 gerou mudanças comportamentais, econômicas e, principalmente, de saúde no mundo todo. Impactos sociais e familiares que serão sentidos por anos, talvez décadas. Países considerados emergentes, como é o caso do Brasil, tendem a sofrer mais ainda pela baixa estrutura econômica e de infraestrutura.

Entretanto, países com uma economia forte e, principalmente, com foco no desenvolvimento social, como os Estados Unidos da América, estão vacinando suas populações em passos rápidos e já podem sentir a retomada de suas economias.

Daniel Dantas – fundador e presidente da DWS – Dantas World Soccer e outros negócios na América- é um brasileiro que mora nos EUA há mais de 30 anos e possui diversas empresas espalhadas pelo país. Daniel conta que sentiu na pele como as crises de 2009 e 2019/20 afetaram seus negócios, porém com o avanço rápido da vacinação, percebe que seus negócios já estão melhorando.

“Com certeza a parte mais difícil de todo este tempo foi acompanhar de perto a perda de pessoas e amigos por causa do COVID. O tratamento de todos e a vacina sempre deve ser nossa prioridade. Por outro lado, muitas pessoas em 2020 perderam seus empregos e fecharam suas empresas, o que gerou uma série de problemas sociais para o país. Com mais de 150 milhões de doses aplicadas na população, os negócios nos EUA estão voltando ao normal.

A economia aqui é muito forte. Há infinitas possibilidades de ganhos e trabalho nos EUA”, acredita.

O empresário diz que suas empresas já sentem uma melhora crescente na procura pelos nossos serviços e a DWS – Dantas World Soccer, que é a principal empresa do grupo e já está preparada para este renascimento da economia e oportunidades.

Leia mais  O que é coaching e o que é coach?

Mas e o que esperar do futuro? Segundo Daniel, a pandemia deixou claro para todos que as empresas devem estar preparadas em todos os seus departamentos para uma crise. A pandemia transformou a forma de fecharmos negócios e modelos de empresas.

“O empresário no mundo todo teve que aprender e reaprender como fazer negócios. A pandemia trouxe um novo modelo, uma nova forma de negociar e trabalhar. Em 2021 meus negócios já estão se expandindo. A DWS contratou um novo diretor executivo. Todo o processo de negociação foi online. Na verdade, posso afirmar que nunca estive presencialmente com ele”, comenta.

O empresário diz que a economia dos Estados Unidos mesmo com as quedas do PIB nos últimos anos ainda é uma economia muito forte, cheia de oportunidades.

“Com a vacinação da população, eventos diversos já estão começando a serem abertos ao público, trazendo mais oportunidades e possibilidades de ganhos para o pequeno e médio empresário na América”, completa.

A DWS, empresa especializada em eventos e gerenciamento de jogadores de futebol já está trabalhando para aproveitar esta retomada e não perder tempo. Em junho de 2021 a empresa já agendou um primeiro evento ligado ao futebol.

“Em 2021 queremos ter no mínimo 3 grandes eventos aqui nos Estados Unidos. O primeiro já está agendado para junho. Estamos apenas aguardando a abertura das fronteiras para podermos ter certeza que iremos conseguir. Mas pelo que acompanho, poderemos em junho fazer este grande evento aqui na Flórida.”

O empresário aproveita para dar algumas dicas para quem quer empreender, seja nos EUA ou no Brasil.

“Primeiro de tudo é o amor. Se você vai fazer algo, faça com amor! Em seguida, se prepare e se junte às pessoas certas. Procure profissionais. E com certeza, trabalhe muito!”, analisa.