Robôs de investimento: aprenda como ter lucros seguros com essa tecnologia

Especialista explica como aplicar no mercado financeiro usando esse tipo de plataforma automatizada

O robô de investimento é uma tecnologia que vem crescendo cada vez mais no Brasil, sendo utilizada tanto por investidores iniciantes quanto os mais experientes, já que basicamente, é um sistema que investe de forma automatizada, levando em consideração o perfil do investidor e seus objetivos financeiros.

Apesar do benefício de baixos custos na operação, muitas pessoas ainda ficam em dúvida se vale a pena usar um robô de investimento. Para responder a essa questão, precisamos entender o que é e, principalmente, como ele funciona.

“É uma plataforma de gestão do mercado financeiro, mas quem opera são os robôs. Por isso a ideia é mostrar que é uma dinâmica menos arriscada onde tem 80% da assertividade e não precisa de acompanhamento. Após a contração da licença pode ser feita uma simulação que pode ser acompanhada através do aplicativo”, explica Gilson Seicofski CEO da Algorithmic Trading.

Gilson Seicofski - Crédito da Foto: Kall Rodrigues
Gilson Seicofski – Crédito da Foto: Kall Rodrigues

Apesar do nome dar a impressão de que são máquinas e robôs como vemos em filmes, na verdade são algoritmos e softwares de uma plataforma online que funcionam seguindo uma série de normas e configurações. Ou seja, é um programa de computador que, ao analisar o perfil do investidor, sem deixar de lado os objetivos a serem alcançados.

Leia mais  Ator Rafael Ziani faz das redes sociais seu novo palco

De acordo com Gilson Seicofski, os robôs – assim como os da Algorithmic Trading – ajudam a fazer investimentos mais seguros e eficientes, através da conectividade e da tecnologia, através de um processo completamente automatizado.

“Um robô não age por emoção. O processo garante maior segurança do investimento. Mesmo com o software programado, você consegue determinar o gerenciamento de risco que o robô deve seguir. Os robôs de investimento são extremamente conectados”, conta.

O especialista destaca que a rentabilidade não está em colocar dinheiro e sim a estratégia. Por exemplo, na Algorithmic Trading, o plano mínimo de investimento sugerido é de U$ 2 mil, além da assinatura anual, que consiste em três tipos de planos, que variam de U$ 500 a U$ 2.500, entre básico, standart e premium.

“Essa tecnologia foi criada em 1990 e chegou no Brasil em 2015 para ficar. O impacto no mercado está sendo positivo e, toda a inteligência artificial desenvolvida através de software, foi aplicada também na área das finanças com os robôs de investimentos. Vale lembrar também que o investidor pode ter ganhos acima da média se, além dos robôs de investimento, aprender também a investir de maneira autônoma”, finaliza.